• florestaaljezur

Dia 14 de Setembro - Dia de Alexander von Humboldt


Ddia 14 de setembro, é o Dia Internacional da Ecologia e o Dia Internacional de Humboldt – e ambos têm muito haver um com outro.


Para honrar e lembrar a este grande naturalista fizemos um passeio aos castanheiros de Aljezur, recentemente descobertas por nossa equipa de mapeamento da floresta autóctone.


Alexander von Humboldt, foi um geógrafo, naturalista e explorador nascido em Berlim, 14 de setembro de 1769, e faleceu no dia 6 de maio de 1859, também em Berlim.

Humboldt foi um pensador visionário que estava muito à frente de seu tempo. Ele inventou a isoterma - as linhas de temperatura e pressão como as vemos no mapa da previsão do tempo hoje. Ele descobriu o equador magnético. Ele foi o primeiro a falar da vegetação e das zonas climáticas que se estendem por todo o globo.

Acima de tudo, Humboldt revolucionou nossa visão da natureza. Em todos os lugares ele viu conexões. Ele não considerou nada, nem mesmo o menor organismo, separadamente. "Na grande cadeia de causas e efeitos", disse Humboldt, "nenhuma matéria ou atividade deve ser vista isoladamente." Com esse conhecimento, ele inventou a "teia da vida" - o conceito de natureza como a entendemos hoje.

Também foi Humboldt quem reconheceu a função enormemente importante das florestas para o equilíbrio natural local e regional, bem como sua importância para o clima.

Em Venezuela, ele investigou as causas da queda drástica do nível das águas do Lago Valencia. O nível da água caiu porque os agricultores abateram as florestas ao redor para ganhar terras aráveis ​​e desviaram a água para irrigar seus campos. Com as árvores, as camadas mais baixas da floresta - musgo, arbustos e sistemas radiculares - desapareceram, o que por sua vez fez com que o solo por baixo ficasse exposto aos elementos sem proteção, fosse levado pela chuva e não pudesse mais armazenar água.

Claro, a natureza tinha que ser medida e analisada, mas ele também acreditava que devemos entender a natureza com os nossos sentidos e emoções. Ele queria despertar nas pessoas um "amor pela natureza". Numa época em que outros cientistas buscavam leis universais, Humboldt escreveu que a natureza deve ser experimentada e sentida.

"A natureza é o reino da liberdade", disse Humboldt; pois o equilíbrio da natureza é estabelecido por meio da diversidade, e isso também pode servir de modelo para a política e a moralidade. Todos os seres, de musgo impercetível a enormes carvalhos, de insetos a elefantes, têm sua tarefa, de acordo com Humboldt, e juntos eles constituem o todo. A humanidade é apenas uma pequena parte. Mas a própria natureza é uma república de liberdade.

15 views0 comments

Recent Posts

See All